Selecione uma opção
Europa
Fora da Europa
NOTÍCIAS
Rui Rio: desemprego desce à custa de baixos salários
31 de Julho de 2018
Rui Rio: desemprego desce à custa de baixos salários

O Presidente do PSD aplaude a redução da taxa de desemprego, mas alerta que essa descida se deve à custa de emprego menos qualificado, com baixos salários. “Esses empregos que podem melhorar a produtividade do país são justamente aqueles portugueses que estão a emigrar. São aqueles portugueses mais bem preparados profissionalmente, que, não encontrando emprego cá, são obrigados a sair”, afirmou Rui Rio, em visita à Expofacic, em Cantanhede, na segunda-feira.

O líder do PSD considera “indiscutível” que a queda da taxa de desemprego é uma boa notícia, mas sublinha que “ficam cá aqueles que precisam de emprego, encontram emprego, mas [de] mais baixos [salários]. E, portanto, sendo positivo a taxa de desemprego baixar nós temos de saber analisar os dados porque, em termos de competitividade da economia portuguesa, estamos a fazê-la por baixos salários”, declarou.

O Presidente do PSD alerta que há “100 mil portugueses a emigrar todos os anos, portanto, isto melhora também a taxa porque reduz a população ativa”. Rui Rio reafirma os problemas ligados à criação de emprego e à produtividade. “Os empregos que estão a ser criados são empregos de salários baixos. Quando o emprego sobe mais do que a produção, quer dizer que a produtividade baixa. E, portanto, a produtividade tem baixado e os salários têm sido baixos, é bom criar empregos mas é bom criar empregos que tenham maior valor acrescentado e que melhorem a própria produtividade do país”, observou Rui Rio.

A 28.ª edição da Expofacic - Exposição/Feira Agrícola, Comercial e Industrial de Cantanhede começou dia 26 de julho e prolonga-se até 5 de agosto. O evento conta com a participação dos principais agentes económicos e socioculturais do concelho de Cantanhede, bem como de empresas de todo o país. A edição de 2018 oferece 500 expositores.