Selecione uma opção
Europa
Fora da Europa
NOTÍCIAS
44 Anos depois
16 de Maio de 2018
44 Anos depois

O PSD é um partido de Abril. Um partido fundado já depois da Revolução dos Cravos, em contexto de democracia e liberdade, mas que foi fundamental para a afirmação e consolidação desses valores tão importantes.

É um partido criado com genuína marca portuguesa. Aliás, sempre se afirmou como o partido mais português de Portugal e, o que muito contribuiu para esse reconhecimento, desde Sá Carneiro, foi que o PSD sempre colocou Portugal acima de qualquer outro interesse, nomeadamente acima do interesse do próprio partido.

O interesse de Portugal e dos Portugueses norteou sempre o PSD. Por isso, o PSD nunca faltou a Portugal, esteve sempre presente nos momentos mais difíceis para o País, nomeadamente e invariavelmente nos momentos em que foi necessário coragem e determinação para recuperar dos muitos desvarios bem marcados na história económica portuguesa pós 25 de abril.

Momento de aniversário é também momento de reflexão. Podemos e devemos avaliar o percurso construído, o percurso do PSD. Devemos fazê-lo com espírito construtivo e não com a influência de opiniões publicadas baseadas na espuma dos dias e nos fait divers. Quando reflito sobre a principal distinção entre o PSD e os outros partidos, não posso deixar de pensar na nossa principal marca que é não nos desviarmos dos nobres interesses da política: servir as pessoas, desenvolver e preparar o presente e futuro, conseguir olhar para mais longe do que os nossos olhos alcançam, não ser imediatista e focado na primeira página do dia seguinte, ao contrário, antes projetar, as páginas das oportunidades da vida das pessoas.

Para o PSD, a política é defender um rumo para alcançar mais oportunidades, uma estratégia focada nas pessoas, que promova o equilíbrio e o desenvolvimento para proporcionar um futuro melhor e mais competitivo.

Política é a responsabilidade de mobilizar a sociedade para um projeto coletivo.

É verdade que temos sido assim. Fiéis aos portugueses. Fiéis ao compromisso com Portugal. Sérios nas decisões e sérios na comunicação.

No momento em que celebramos 44 anos de existência, não governamos o País e já não somos maioritários nas autarquias.

Por isso, e sempre colocando em primeiro lugar o interesse de Portugal, temos que preparar o partido para conseguir recuperar uma posição mais determinante que permita uma nova ambição.

Esta é uma realidade que devemos encarar como um desafio. Sem perdermos os nossos princípios, precisamos de preparar o partido para recuperarmos a liderança autárquica. Estarmos a trabalhar em conjunto para voltarmos a ser o maior partido nas Autarquias, ou seja, ganhar 2021, é também darmos passos determinantes para ganhar 2019.

Isto significa mobilizar o Partido.

44 anos depois, cabe-nos, de novo, demonstrar que somos capazes de construir os melhores projetos de futuro para Portugal e para cada um dos espaços territoriais autárquicos, e, porque não basta termos os melhores projetos, temos também que trazer os portugueses para esta nova ambição, por forma a aumentarmos a confiança no PSD.

Essa confiança ajudará Portugal.

Álvaro Amaro | Presidente dos ASD

 

"Artigo publicado na edição especial do Povo Livre do 44.º aniversário do PSD" https://bit.ly/2wJ1ys0